sábado, 5 de dezembro de 2015

Expedição Mares e Morros 2015 - Dias 09 e 10

Expedição Mares e Morros 2015 – São Paulo, Rio de Janeiro, Espirito Santo, Bahia e Minas Gerais

3 amigos, um Troller e 21 dias pelas estradas do Brasil.

Dia 9 – 12/7 Itabuna / Valença










Acordamos cedo e fomos para Ilhéus. Rápida passagem pela cidade e seguimos sentido Itacaré, mais precisamente península de Maraú. No meio do caminho encontramos por sorte o nosso amigo que devíamos ter encontrado na noite anterior e ele foi conosco até a península. Boa diversão por estrada de terra e chegamos até a ponta do Mutá e finalmente Barra Grande, ponto mais ao norte da península. Ficamos um pouco por lá curtindo a praia e depois fomos até o Farol da Ponta do Mutá. Conseguimos subir com os carros até o farol e depois tentamos achar outro caminho pelas trilhas. Infelizmente as saídas estavam fechadas com porteiras e tivemos que voltar pelo próprio farol. O Andrés ainda conseguiu pescar um pouco e seguimos já no cair da noite sentido BR-101. Nos perdemos um pouco para chegar na BR, pois a chuva apertou no começo da noite e as placas eram confusas, mas achamos nosso caminho e seguimos sentido Valença para passar a noite. Chegamos já cansados do trajeto.


Quilometragem:  414km
Estrada: Estrada asfaltada até Itacaré relativamente boa. Até a Ponta do Mutá estrada de terra ruim e estrada de areia cheia de poças. Itacaré - Ubaitaba estrada de terra em péssimas condições, muitas curvas e nenhuma sinalização. Trecho da BR-101 nas mesmas condições dos anteriores.
Repouso: Guaibim Hotel


Dia 10 – 13/7 Valença / Morro de São Paulo






Acordamos cedo (para variar) e seguimos sentido Atracadouro Bom Jardim. Paramos o carro em um estacionamento e pegamos uma escuna para Morro de São Paulo. Chegando em Morro tivemos um pequeno choque pela estrutura turística, muitos guias, muitas pousadas, muitas pessoas, taxas para entrar na cidade, enfim, muita informação para um destino que deveria ser preservado (acho que a próximidade com Salvador estraga um pouco a paz do lugar). De qualquer forma, nos metemos pela vila em busca de um hostel para ficar. Acabamos escolhendo o Hostel Rosa dos Ventos, pequeno e simpático e a dona nos mostrou o que deveríamos conhecer na cidade com o nosso tempo reduzido. A vila é bem simpática e é fácil se achar por lá. Fomos até a primeira, segunda e terceira praias (as prais chamam assim mesmo) e paramos em umas barraquinhas para tomar cerveja. A cidade não estava muito cheia de turístas e o tempo não estava ajudando, voltamos para o hostel para tomar banho e fomos para as barraquinhas da segunda praia para esperar por uma prometida festa a noite. A festa nada mais era que um DJ tocando músicas baianas e umas barraquinhas dos famosos drinques com frutas. Foi bem divertido e acabamos conhecendo duas meninas de São Paulo que já estavam em morro a algum tempo e que estavam no hostel ao lado do nosso. Curtimos a noite e voltamos para casa embaixo de chuva.


Quilometragem:  23km
Estrada: Asfalto bom, escuna em condições razoáveis.
Repouso: Hostel Rosa dos Ventos

Nenhum comentário:

Postar um comentário