quinta-feira, 8 de maio de 2014

Trilha do Camel - Maio/2014


No feriado do dia do trabalho resolvemos literalmente enfiar o pé na lama. Fomos fazer o Camel, com direito a acampamento no meio da trilha, churrasco e diversão.


Saímos de São Paulo na sexta-feira pela manhã sentido Taboão da Serra para nos reunirmos em um posto de Gasolina perto do Rodoanel. Lá pegamos as últimas provisões, abastacemos e dividimos os carros. Ao todo foram 11 carros com 22 pessoas. O comboio foi formado por 2 Jeep Willys e mais 9 Trollers. As viaturas estavam devidamente preparadas para os desafios, afinal, o Camel não é para qualquer um.


Já no primeiro atoleiro, uma alavanca de câmbio saiu na mão do motorista e já mostrou que o dia não seria fácil. Segundo atoleiro e um guincho parou de funcionar, rapidamente substituído na trilha mesmo. A turma foi preparada e não faltaram equipamento para consertar os carros. Terceiro atoleiro e lá se foi uma hélice de resfriamento. Depois outra hélice e mais um guincho quebrado. O dia não tinha nem escurecido e já tinhamos quebrado tudo que se possa imaginar. Com o cair da noite fomos nos distanciando do pelotão da frente e acabamos nos separando na hora de montar o acampamento. No meio da trilha mesmo, subimos as barracas e preparamos o churrasco. A fogueira foi acesa e o acampamento estava pronto.  Passamos o resto da noite rindo e conversando, mas fomos dormir cedo pois devíamos acordar cedo no dia seguinte.


7 da manhã e as barracas começaram a ser desmontadas. Lixo recolhido, tudo amarrado e partimos ao encontro do primeiro acampamento. Essa seria a parte mais difíil da trilha, com as erosões num nível absurdo e o famoso Buraco do Camel estremamente escorregadio. Juntamos toda a turma e descemos o buraco sem maiores problemas, apenas algumas pontas de snorkel ficaram pelo caminho.



Buraco do Camel para trás, partimos sentido escadaria, último grande desafio do Camel. Sem maiores quebras, aceleramos bem o passo e conseguimos chegar por lá rapidamente. Ninguém quis tentar alguma coisa diferente e todos passaram sem maiores problemas. Mais alguns lamaçais no final da tarde estavamos fora da trilha.


Saímos e decidimos comemorar a bela trilha com um churrasco em um vilarejo ali perto. Durante o churrasco fomos olhando os prejuízos e percebemos que nenhum carro passou ileso. De volta a Taboão, achamos melhor ligar para plataformas irem pegar os carros, pois voltar pela estrada naquele estado seria perigoso. Enfim, chegamos em casa na madrugada de domingo, com o corpo cansado, mas a cabeça feita.


Valeu muito a pena a trilha e eu queria deixar um abraço especial a todos que participaram. Foi sensacional.


Você pode curtir mais fotos na nossa fanpage.

Nenhum comentário:

Postar um comentário