quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Snowboard

Você conhece snowboard? Imagine você, com uma prancha presa aos seus pés, descendo uma montanha coberta de neve em alta velocidade; com a possibilidade de fazer manobras, saltar, deslizar sobre a neve e “surfar” a montanha. Por ser brasileiro, nunca tinha experimentado a sensação até vir para o Canadá. Que erro terrível! Sempre tive vontade de praticar o esporte, mas sempre acabei perdendo as oportunidades. Quando cheguei aqui em Vancouver, sabia que precisava achar um local para a prática e local aqui é que não falta. Vancouver é cercada por montanhas. Nessas montanhas existem 3 pistas para esqui e snowboard (nunca fiz esqui). Cypress Mountain, Grouse Mountain e Mount Seymour são as opções mais próximas da cidade. Acabei escolhendo Mount Seymour por ser a mais barata e também a menos visitada.


Cheguei no ponto de ônibus as 4 da tarde e descobri que precisava esperar até as 6 para pegar a carona para a montanha. Não era um dia muito quente, tinha nevado em toda Vancouver a semana inteira. O tempo realmente não estava muito agradável. Com um amigo, fiquei esperando por essas 2 horas nada confortáveis. Usava luva e gorro e o frio a cada minuto piorava.


Finalmente pegamos carona no ônibus das 6 horas e subimos em direção ao topo da montanha. Felizmente, não nevava naquela hora e conseguimos chegar lá sem muitas dificuldades. Quando finalmente chegamos na sede da montanha, ficamos animados com toda aquela neve. Nos preparamos, pegamos nossas pranchas e fomos para o começo de uma das pistas. Como não sabiamos como proceder, simplesmente sugeri que descecemos de qualquer jeito para ver no que dava. Isso resultou numa descida cheia de quedas e complicações, mas muito divertida. Cheguei finalmente no fim da pista já muito cansado e pronto para a próxima tentativa, que foi muito mais fácil.  Quanto mais eu descia, mais eu queria aproveitar aqueles momentos. Após meia hora de prática já tinha pegado a manha e conseguia “surfar” a montanha curtindo o visual e a velocidade. Foram 3 horas de muita curtição, 3 horas inesquecíveis.



Estava noite e a iluminação da pista nos deixava bem a vontade. Conseguiamos ver todos os obstáculos e não tivemos maiores problemas, até começar a nevar. Tinhamos perguntado para a recepcionista da montanha se precisávamos usar óculos de proteção, ela nos disse que contando que não estivesse nevando não teríamos problemas. Porém, com o começo da neve, bastou uma tentativa para abortarmos as outras descidas. Não conseguimos ver nem metada de todas as pistas. Foi frustrante essa parte, mas prometi que voltaria. O que não demorou muito.



A minha segunda vez por lá foi simplesmente espetacular. Fomos cedo (um outro amigo e eu), de carro e com a ideia de ficar o máximo possível. Que dia espetacular. Como estávamos no mesmo nível, sempre nos encontrávamos pela montanha. Tive algumas quedas, mas melhorei muito minha habilidade. Consegui até uns saltos e manobras.



Já era noite quando o cansaço começou a bater. Pior, meus dedos da mão e do pé estavam congelando (mesmo). Não conseguia nem andar direito, mas a vontade de continuar era mais forte. Desci mais algumas vezes até perceber que era melhor parar. Não queria estragar minha estada aqui em Vancouver. Devolvi o equipamento e fiquei um tempo relaxando no quiosque. Tomamos umas cervejas geladas pela neve para brindar o dia e voltamos para casa com a cabeça feita.



Se você gosta de esportes radicais, você tem que tentar snowboard. Eu prometo que você não irá se arrepender. Para minha próxima tentativa penso em Whistler. Conhecido somente como o melhor lugar para a prática de esportes de prancha na neve da América, segundo melhor lugar do mundo (outras listas colocam a cidade como 1 dos 10 melhores lugares para a prática). Independente desses rankings, uma coisa eu tenho certeza, será muito foda!


Esse é um video ícone do esporte gravado pela Red Bull: "The Art of Flight".  


Abraços e nos vemos pelas montanhas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário